Oito dicas para festas de final de ano.

1 – Se possível evite promovê-las muito perto do Natal e ano novo. A primeira quinzena de dezembro é o ideal, e permite que cada funcionário tenha tempo de sobra para se dedicar às festas particulares na semana seguinte.

2 – Bebida alcóolica merece atenção redobrada. Se servida em excesso é um pecado mortal nessas circunstâncias, pelas consequências desastrosas que o abuso do álcool pode causar. Caso aconteça essa gafe, um estoque de água, sucos e refrigerante deve estar disponível para a hidratação dos convidados.

3 – As premiações aos funcionários mais destacados, já são um clássico nestes eventos. Para ser na medida, elas devem ter caráter divertido – e não formal – e servir como um real momento de confraternização.

4 – Os cardápios contemporâneos, ou muito inusitados, devem ser deixados para outra ocasião. festa de confraternização pede o tradicional, para agradar um público heterogêno.

5 – Se sua festa não terá um profissional específico da área liderando a organização, o melhor é definir um comitê responsável, com funcionários da própria empresa para cuidar dos detalhes. Caberá a eles definir o local, o traje e as regras da festa.

6 – Se a celebração for extensiva à família, e se vai acontecer em um fim de semana, é educado a empresa oferecer serviço de ônibus fretado partindo do próprio local de trabalho até a festa.

7 – Se a família for, deve existir recreação infantil! A diversão deve ser para todos, por isso os pequenos merecem um espaço a parte, o que causa uma boa impressão sobre a empresa, que se preocupou com todo o público.

8 – Ciclo de palestras, aulas culturais e de interesse geral, música ao vivo, videokê, shows infantis, atividades de aventura e ao ar livre. Tudo isso cabe a uma festa de empresa voltada a família.

Por Mariana Bandeira Klink na Revista Festa Viva nº. 23